Antônio Basílio Filho

Professor e Ex-Vereador

(Nascimento 13.06.1942 / Falecimento 01.06.1984)

Antônio Basílio Filho nasceu no Mendes, distrito de São José de Mipibu no dia 13 de junho de 1942. Seu pai foi agricultor e chamava-se Antônio Basílio da Silva. Seu Basílio casou duas vezes, sendo a primeira esposa Juvina Perez, com quem teve seis filhos. Sua segunda companheira foi a Sra. Maria do Carmo da Silva, mãe também de seis filhos, entre eles Antônio Basílio filho e mais: Francisco Basílio da silva, Maria Raimunda da Silva (Prof Raimunda Basílio) Maria Soledade da Silva Ribeiro, Maria Francisca da Silva Machado (Prof Miquia) e Expedito Basílio da Silva, este também dedicado ao magistério.

Antônio Basílio Filho formou-se em Ciências Econômicas, licenciou-se em estatística e matemática e foi professor de 1° e 2° graus e universitário. Ele fez mestrado em administração, e quando se preparava para defender a tese “Potencial Turistico do Rio Grande do Norte”, foi assassinado.

Em Parnamirim, Antônio Basílio lecionou no colégio augusto severo por quatorze anos e foi o seu diretor por três anos. Durante o governo de Sadi Mendes ele foi Secretário de Planejamento e assim conseguiu ampliar a Escola Eliah Maia do Rêgo em cinco salas de aulas, em convênio com o estado. Foi também, junto ao prefeito, responsável pela pavimentação de várias ruas na cidade e pela construção de inúmeras escolas municipais, inclusive a que tem seu nome.

Basílio tinha uma paixão pela vida, além dos estudos: o futebol. Fundou o Parnamirim esporte clube, que muito contribuiu para elevar o esporte da cidade. Foi torcedor do américa e muito ajudou o clube natalense, gastando dinheiro do próprio bolso para manter equipes juniores e juvenis. Pelo américa ele será sempre lembrado, porque trabalhava de forma gratuita, com amor e dedicação. Por algum tempo ele chegou a ser treinador na escolinha do América, revelando vários talentos para o futebol.

Na vida pública, Antônio Basílio foi vereador e secretário municipal de Planejamento, desempenhando estas funções com honestidade e honradez. Por tal procedimento foi cogitado pelo prefeito Fernando Bandeira de Melo como seu possível sucessor. Para se ter ideia da sua competência, basta lembrar uma viagem a Brasilia, em que levou dez projetos e voltou com sete aprovados.

Antônio Basílio tinha apreço e estima pelos mais carentes e sempre trabalhou pelas classes menos favorecidas. Durante o governo do primeiro prefeito eleito, Ilson Santos, Basílio foi tesoureiro municipal. Quando o vereador Valério Felipe Santiago disputou a prefeitura na segunda eleição de Antenor Neves de Oliveira, Basílio foi o candidato a vice de valério – Embora sem sucesso.

A sua ausência se constitui num capitulo de saudades e mistérios. Ele foi vítima da brutalidade, inveja e violência dos que não temem a Deus. Antônio Basílio foi encontrado morto no açude do vilar, que fica nas proximidades de Macaiba, no dia 01 de junho de 1984. Tal acontecimento foi divulgado na imprensa e os culpados são pagãos, pois ainda não conhecemos seus nomes.

Em Parnamirim ele recebeu várias homenagens, sendo nome de uma escola municipal e outra estadual. No colégio e Curso Apolo existe uma biblioteca com seu nome, assim com em uma rua de Parnamirim.