Eugênia Palhares
de Oliveira


UMA DAS PIONEIRAS DA ASSEMBLÉIA DE DEUS

(Nascimento 31.10.1904 / Falecimento 22.12.1990)

Eugênia Palhares de Oliveira foi uma expressiva personalidade de Parnamirim. Ela nasceu em Lagoa Salgada, em 31 de outubro de 1904, mas a sua documentação foi feita em Macaíba. Seus pais foram Aquino Palhares e Joana Palhares coelho. Eugênia aprendeu a ler e prosseguiu os estudos como autodidata. Seu casamento religioso foi em 1920 e o civil na década de trinta. Seu esposo foi Joaquim Bernardo de Oliveira (Joaquim Boa Vista), que na década de trinta Joaquim Trabalhou na Air-France e faleceu em 1997. Neste período, Eugênia conviveu com os franceses daquela empresa.

Eugênia Palhares era uma pessoa amiga, conselheira, e que deixou um marco de muitas e grandes amizades. Ela era querida por todos até fora de Parnamirim. Embora fosse extremamente comunicativa e discreta, uma das marcas da sua personalidade era a humildade.

Dona Eugênia era sobrinha do Padre Moisés Ferreira. Apesar disso, assim que chegou a Parnamirim tornou-se uma das pioneiras da igreja evangélica Assembleia de Deus. Posteriormente leu doutrinas em obras espiritas e espiritualistas, tendo também envolvimento com cartomancia, atividade na qual tornou-se muito conhecida e com grande clientela. Um ano e oito meses antes de sua morte ela regressou a sua igreja de origem, reconhecendo que o caminho correto é o apontado pela Bíblia Sagrada. Eugênia Palhares recebeu duas homenagens em vida. Seu nome foi dado a uma rua do Vale do Sol e a uma creche Municipal.

Ela faleceu em 22 de dezembro de 1990 e deixou uma grande saudade, sendo lembrada com amor por familiares e pelos filhos Manoel Lúcio, Máxima Eunice (falecida), Oton de Oliveira (falecido), José Palhares, Mirian Oliveira, Jessé Palhares e Miréia Palhares.